terça-feira, 15 de março de 2011

“QUE CULTO É ESTE VOSSO?”




Por Nonato Souza.

“E acontecerá que, quando vossos filhos vos disserem: Que culto é este vosso? Então, direis: Este é o sacrifício da Páscoa ao Senhor, que passou as casas dos filhos de Israel no Egito,...” (Ex 12.26).


Não é de hoje que se tem comentado sobre a situação dos cultos em nossas igrejas. Volto ao assunto novamente, juntando-me à fileira daqueles que tem se preocupado com esta situação. Atualmente, temos visto no arraial dos santos, um comportamento no mínimo estranho. Elementos estranhos estão adentrando a igreja local em nome da verdadeira adoração. É, sem sombra de dúvida, “coisas estranhas”, porque não dizer, “esquisitas”, o que estamos vendo em nossas reuniões chamadas de “cultos”.

A pergunta: “que culto é este vosso”, no texto acima, certamente seria feita pelos filhos dos israelitas em tempo oportuno. Deveria ser competência dos pais responderem a tais indagações acerca dessas celebrações sagradas realizadas entre o povo. Respostas a perguntas tais como: a natureza de tais reuniões, a finalidade, o que se pretende alcançar, o que se pode esperar de tais celebrações, certamente seria importantes para a formação dos filhos. Israel teve o culto como um elemento sempre presente em sua vida, mesmo não havendo uma palavra especial no Antigo Testamento para culto. Todavia era através deste, que fé e tradições eram transmitidas ao povo.

Não tenho, porém, o objetivo de trabalhar a pergunta sobre o assunto “Páscoa”, mas é meu desejo, enfatizar sobre o culto cristão que estamos vendo em nossas congregações atualmente. Abordaremos aqui, o comportamento bizarro de alguns crentes nas poucas horas em que se dar o culto cristão. Isto, porque, do que temos visto, entendemos está havendo um verdadeiro distanciamento daquilo que nos ensina a Palavra de Deus. Na verdade, muitos estão se envolvendo drasticamente em comportamentos que trazem um grande prejuízo ao Reino de Deus.

Longe do equilíbrio proposto pela Palavra de Deus, os nossos cultos estão descambando, quando não para o formalismo exagerado que mata, para um fanatismo doentio que destrói a essência do verdadeiro culto a Deus. Para os cristãos do Novo Testamento, o culto racional, ou culto espiritual, estava relacionado com vida agradável a Deus. Entende-se, portanto, que o culto cristão no Novo Testamento não estava dissociado da vida de comunhão, adoração e testemunho cristão dos crentes. O livro de Atos dos apóstolos e cartas paulinas nos mostra que cultos realizados na Igreja primitiva eram diferentes do que vemos em nossas igrejas atualmente. O texto de 1Coríntios 14.26, nos dar uma pequena amostra dos elementos que compunham o culto na igreja de Corinto. O texto sagrado diz: “Que fareis, pois, irmãos? Quando vos ajuntais, cada um de vós tem salmo, tem doutrina, tem revelação, tem língua, tem interpretação. Faça-se tudo para edificação”.

No culto cristão, que se oferece para Deus, deve haver preocupação em prestar verdadeira adoração pelo Espírito. O culto morto dos judeus foi assunto abordado por Jesus quando contrastava tal comportamento com a verdadeira adoração. Os judeus estavam preocupados apenas com os sacrifícios e os ritos tradicionais dos homens. Jesus condena tais atitudes e lhes apresenta a importância da verdadeira adoração (Jo 4.23,24).

Não tenho dúvidas, que existem algumas formas de cultos que estão desagradando a Deus, entristecendo-o ao invés de agradá-lo. Algumas destas reuniões chegam ao extremo de levar Deus a se aborrecer: “...as vossas solenidades, a minha alma as aborrece; já me são pesadas: estou cansado de as sofrer” (Is 1.14). Deus chegou a aborrecer e entristecer-se com o povo judeu, pelo fato de, tendo uma vida de constante desobediência e rebeldia, permanecer oferecendo sacrifícios e ofertas como se suas vidas espirituais estivessem corretas diante de Deus. Ora, esse comportamento chegou a irritar o próprio Deus, pois, já não podia suportar uma vida de iniquidade e ajuntamento solene (v.13).

A atitude hipócrita de muitos cristãos entristece o coração de Deus, pois, muitos se apresentam diante do Senhor com ritos, tradições, costumes, etc., mas interiormente não há mudança de vida. Com uma vida cheia de pecados, os mais grosseiros e piores possíveis, e sem arrependimento algum, se apresentam diante de Deus objetivando apenas satisfazer seu egoísmo e cumprir rituais. Deus está cansado destas coisas. Cultuam, mas cultuam de forma hipócrita, sem adoração verdadeira, sem atitude interior. Exteriormente, tudo perfeito, interiormente, um coração que está distante de Deus.

Temos atualmente, em muitas de nossas igrejas, um tipo de culto que não agrada a Deus. Recheado de exageros e modismos os mais extravagantes possíveis, estes depõem contra as Escrituras Sagradas e a boa liturgia cristã. Longe do culto racional estimulado pelo apóstolo Paulo em Romanos 12.1, os cultos que temos visto está envolto em comportamentos esquisitos, objetivando apenas agradar aqueles que ali se reúnem (homens) e não a Deus. Quando se visita o site YouTub, vê-se um absurdo de vídeos de pregadores impressionantes, crentes rodopiando, gritando, uivando, caindo no chão, dançando, mensagens de alto ajuda, triunfalistas e de confissão positiva. Uma variedade de unções: unção da gargalhada, da lagartixa, do leão, dos quatro seres, da loucura etc. São coisas estranhas, e distantes daquilo que a Palavra de Deus nos ensina.

Em muitos congressos por ai, deixamos de ter cultos para ter shows. Isto mesmo, verdadeiros shows gospel, onde crentes dançam, rodopiam, gritam assobiam, pulam, sobem em cadeiras, nas costas uns dos outros, numa atitude de verdadeira irreverência e os cantores e pregadores se apresentam como verdadeiros astros do mundo para uma platéia eufórica, pronta a fazer tudo o que eles ordenam. Em reuniões desse tipo, eu já vi crentes ficarem totalmente descontrolados a ponto de até se machucarem fisicamente. Tudo em nome do mover de Deus (mover de Deus?). Nas tais reuniões (nem sei se posso chamar isto de culto ao verdadeiro Deus), vemos crentes e até obreiros se comportando como verdadeiros meninos, neófitos na fé, (1Co 14.20; Ef 4.14) que necessitam crescer para sair do estágio de meninos espirituais e chegar à fase adulta (1Pe 2.2).

Porque não retornamos ao verdadeiro culto a Deus? Assim quando formos interrogados: “Que culto é este vosso?” saberemos responder biblicamente a forma correta de cultuarmos a Deus.

Retornemos ao princípio da Palavra de Deus. A igreja está vivendo um momento de adulteração das características originais dos seus ensinos fundamentais. Estamos escutando um clamor por todos os lados por um retorno aos padrões doutrinários abandonados. O afastamento dos ensinos bíblicos tem causado um grande prejuízo no seio da igreja local. Há um abatimento espiritual por toda parte. O antropocentrismo tem provocado o afastamento de Cristo, que deveria ser o centro dos nossos cultos. Temos muito movimento, mas pouco da ação de Deus, da operação do Espírito Santo através dos dons espirituais. A mensagem que se prega hoje está distante de ser o evangelho de poder (Rm 1.12), capaz de transformar a vida do mais vil pecador.

Muitas igrejas ditas evangélicas, que outrora tiveram a Bíblia como padrão divino de fé e prática abandonaram a Palavra de Deus e estão aceitando males e comportamentos que trazem inúmeros prejuízos ao Reino de Deus, interpretam as Escrituras objetivando acomodar os seus erros e visões distorcidas. Observa-se que o pragmatismo já abarcou tais movimentos. Cada crente já se permite viver em sua zona de conforto, sendo indulgente quanto aos próprios pecados. Estamos vivendo tempos difíceis (2Tm 3.1-9).

É claro que Deus deseja um retorno ao culto verdadeiro, e que, com certeza o culto hipócrita, recheado de fingimento, está distante de Deus. “Pois que este povo se aproxima de mim e, com a boca e com os lábios, me honra, mas o seu coração se afasta para longe de mim, e o seu temor para comigo consiste só em mandamentos de homens, em que foi instruído” (Is 29.13).

Deus quer ser cultuado, não por um culto formado por atos mecânicos, invenções humanas, esquisitices, extravagâncias, comportamentos tais que tem gerado escândalo e levado muitos a se desviar do Senhor e consequentemente do verdadeiro culto a Deus.

É hora de voltar a cultuar a Deus com todo coração. Deixemos ser aplicada em nossos cultos a liturgia verdadeiramente bíblica, aquela que dar liberdade de ação ao Espírito Santo, sem as extravagâncias carnais própria da natureza humana decaída. Queremos ouvir Deus falar no culto. Isto é possível quando há exposição da Palavra de Deus por meio do pregador (aquele que ainda teme e treme da presença de Deus e sabe de sua responsabilidade como ministro do Senhor), ou ainda, uma palavra profética através do dom de profecia para a edificação da igreja ou por outros meios em conformidade com o operar do Espírito.

Sabe-se, que quando analisamos teologicamente e biblicamente o culto, vemos não ser um programa milimetricamente cronometrado, não é um serviço religioso, não é também, um show de auditório, etc. O culto é um genuíno sacrifício para Deus. É disso que precisamos no momento, é isso que queremos para a vida da igreja. Que o Senhor tenha misericórdia de nós.


4 comentários:

  1. Pastor Nonato, a Paz do Senhor!!!

    Quero parabenizá-lo pelo texto sobre este assunto de tão importância e Glorificar a Deus por ainda existir homens de Deus que se preocupam com tais movimentos ou coisas estranhas como está escrito. Precisamos a voltar a valorizar o estudo da palavra de Deus, ou "Culto de Doutrina", infelizmente temos recebido notícias que em várias igrejas só tem culto de campanha, é 7 quarta disso, 7 terça daquilo, e estão deixando o povo sem direção, sem alimento, sem ensinamento, e a consequência disto é um povo doente espiritual e outros com sede da palavra de Deus. Hoje a preocupação maior é com o nome do cantor, a fama do pregador, que infelizmente tem entrado em nossas igrejas, fazendo simplesmente um show, uma apresentação, do que verdadeiramente adorar ao Senhor. Onde estão os verdadeiros adoradores????? porque se posso dizer " falsos " tem muitos por ai. Oremos e possamos colocar em prática tudo que aprendemos e possamos ter em nossas igrejas um povo sadio e com um coração voltado para uma verdadeira adoração.
    abçs.

    Pr. Carlos Costa
    pastorcarloscosta.blogspot.com
    pr.carloscosta@hotmail.com
    Pastor da Assembléia de Deus de Brasilia
    Area especial 05 Setor Sul Gama

    ResponderExcluir
  2. Nos dias hodiernos precisamos de homens como o Pastor Raimundo Nonato, de reputação ilibada e coragem de João Batista, pois em suas postagens e nas sustentações orais em convenções, não procura atenuar a verdade, mas sim denunciar o cristianismo adulterado que permeia nosso século. Estamos em uma crise moral, ética e social que concentra no escopo da pirâmide pentecostal, moral porque não estamos valorizando os princípios basilares que rege nossa conduta crista, ao pesquisarmos na internet veremos presidentes de convenção passando cheque sem fundo, e proibindo calca jeans na igreja, pastores entregando o púlpito para políticos corruptos, protestam com salários abusivos de parlamentares, mas tem ministro que ganha uma bagatela de R$ 50.000,00 por mês, fora as ofertas de pregações, a bíblia dá respaldo para o obreiro viver da Fe, mas não enriquecer através da mesma. Ética porque pregamos o que não conseguimos viver, ou não vivemos nada do que pregamos, pois e tão difícil viver o que se prega, ministramos união entre os obreiros, mas nos dividimos para celebra o centenário, em ultimo lugar social, uma vez que, estamos deixando os órfãos, as viúvas e os perdidos de lado, para ostentarmos festas com “celebridades evangélicas” que exigem um pagamento de R$30.000,00 para cantar algumas musicas, infelizmente esses homens não tem nada para oferecer a igreja, como escreveu E.M.Bounds “ homens mortos extrai de si sermões mortos, e sermões mortos matam”.
    Senhores batem palma para o pastor Raimundo, pois este tem se tornado uma figura emblemática na blogosfera.
    Em Cristo,
    Thiago Presley

    ResponderExcluir
  3. Olá Pastor,

    Estou seguindo o blog do senhor, se desejar seguir o meu será um enorme prazer!!!!!!!!

    www.enoquegomesdossantos.blogspot.com

    Abraço

    Enoque Gomes

    ResponderExcluir
  4. Deusilan de Sousa3 de junho de 2013 06:47

    Prezado irmão e Pastor Nonato:
    Escrevi dias desse sobre esse assunto em minha página no Face, depois removi. Compartilho de suas convcções por serem bíblicas.Aos que leem as Escrituras com zelo, e prezam pela sã doutrina, tais comportmamentos são desafiadores e desanimadores também.Deus lhe dê graça todos os dias, para continuar ensinando com sabedoria e firmeza.

    ResponderExcluir