quinta-feira, 21 de janeiro de 2010

O EXCELENTE COMPORTAMENTO DE EZEQUIAS FACE À AÇÃO DE DEUS


Texto: “Naqueles dias, adoeceu Ezequias de morte; e o profeta Isaias, filho de Amós, veio a ele e lhe disse: Assim diz o Senhor: Ordena a tua casa, porque morrerás e não viverá” (2Rs 20.1).
O acontecimento se dar com Ezequias, rei de Israel. Seu nome significava: “Fortalecido por Deus”. Seu reinado durou cerca de 29 anos, é classificado por muitos teólogos como “rei virtuoso”. Era filho de Acaz. A Bíblia revela que Ele fez o que era reto aos olhos do Senhor.
1. Os bons atos de Ezequias.
1.1 Fez o que era reto aos olhos do Senhor, conforme tudo o que fizera seu pai Davi (v.3);
1.2 Tirou os lugares altos, quebrou as estátuas, deitou abaixo os bosques e fez em pedaços a serpente de metal que Moisés fizera (v.4);
1.3 Foi homem capaz de confiar em Deus de maneira tal que depois dele não houve seu semelhante entre todos os reis de Judá (v. 5);
1.4 Se chegou ao Senhor, não se apartou de após ele e guardou todos os seus mandamentos (v.6);
1.5 Pelo que, foi o Senhor com ele... (v. 7).

2. Quando todos se submetiam a serem serviçal de Senaqueribe, rei da Síria, Ezequias se revoltou contra o mesmo e não o serviu. Em suas orações Ezequias sabia que mesmo estando Javé entronizado acima dos querubins no templo de Jerusalém, sua presença e poder não eram de modo algum limitados. Ele continuava sendo o Deus Todo Poderoso.
Ele também tinha consciência de que, embora Senaqueribe tenha conquistado povos e destruído deuses, que na verdade deuses verdadeiros não eram, pediu a Javé que mostrasse ao mundo que Ele era o único Deus verdadeiro, Criador e Soberanos. Ele creu que, o venceria pela ação poderosa de Deus (2Rs 19.1-37).

3. Naqueles dias turbados Ezequias veio a adoecer. Essa expressão: “Naqueles dias”, parece referir-se à invasão de Judá promovida por Senaqueribe. A doença de Ezequias e sua recuperação devem ser colocadas um pouco antes da invasão que se deu em 701 a. C.

4. Tendo Ezequias adoecido, recebe visita do profeta Isaias que lhes transmite mensagem da parte de Deus dizendo: “Ordena tua casa, porque certamente morrerá e não viverá” (2Rs 20.1b).

4.1 Esta expressão do profeta não parece ser uma repreensão ao rei para que colocasse em ordem questiúnculas familiares, pois parece-nos que filhos o rei não tinha;
4.2 Parece-nos indicar o texto, haver um problema do rei consigo mesmo ou com o seu reinado (v. 1);
4.3 Entendo que qualquer tipo de desordem, seja ela moral ou espiritual acaba por trazer conseqüências desastrosas na vida de qualquer ser humano. Eis aqui um cuidado que se deve ter.
4.4 Essa desordem que se instalou com o pecado de Adão, é sempre a razão para a presença de todos os tipos de males, em seus mais variados aspectos. Estamos sujeitos a esses tipos de males em nossos dias.

5. Ezequias Ora ao Senhor (v.2).
5.1 Está na oração a força capaz de transformar as circunstâncias (Tg 4.16);
5.2 Existem circunstâncias em nossas vidas que só Deus pode nos valer. Nesse caso precisamos recorrer à oração;
5.3 Somos despertados para essa realidade quando alguém nos diz: “morrerás”, ou quando acontece algo de trágico em nossa vida e ou familiares. Nesses momentos de grandes dificuldades somos levados a buscar Deus através de uma vida de constante oração.
5.4 A oração eficaz envolve humilhação (dependência de Deus) “virou o rosto para a parede” (v. 2);
5.5 A oração eficaz envolve uma busca sincera de Deus (não se apóia simplesmente nos outros para obter a bênção), “e chorou muitíssimo” (v.3);
5.6 A oração eficaz envolve obediência, retidão, arrependimento e volta para Deus. “Andei... com coração perfeito” (v. 3).

6. “Ouvi a tua oração e vi as tuas lágrimas” (v. 5).

6.1 Deus muda situações quando a Ele clamamos;
6.1.1 Essa mudança muito depende da vida do homem em relação à sua dedicação a Deus;
6.1.2 Deus sempre está pronto a ouvir as nossas orações quando esta é resoluta e cheia de fé;
6.1.3 Observe o exemplo do paralítico do Tanque de Betesda. “Queres ser curado?” (Jo 5.6);
6.1.4 No milagre do rei Ezequias a resposta veio imediatamente, porém, ela pode ser progressiva (teste de perseverança).
Conclusão: Quero concluir esta breve meditação dizendo aos nobres companheiros que o excelente comportamento de Ezequias, face à ação de Deus o levou a alcançar mais quinze anos de vida. Um auto-exame levado a cabo por cada um de nós, certamente nos levará a estarmos mais perto de Deus e certamente a desfrutarmos de maior confiança diante dos momentos de adversidades que nos cercarão. “Ora, àquele que é poderoso para fazer tudo muito mais abundantemente além daquilo que pedimos ou pensamos, segundo o poder que em nós opera, a esse glória na igreja, por Jesus Cristo, em todas as gerações, para todo o sempre. Amem!” (Ef 3.20,21).

Pr. Nonato Souza.