terça-feira, 6 de abril de 2010

É O ESPÍRITO SANTO, UMA PESSOA DIVINA? (A Divindade do Espírito Santo)


Objetivando trazer maior esclarecimento sobre tão importante doutrina, desejo comentar um pouco neste período do jubileu da Assembleia de Deus de Brasília, que trás como tema: “Conservando a chama pentecostal”, sobre a doutrina do Espírito Santo. Espero está contribuindo para o crescimento dos irmãos.
É o Espírito Santo uma pessoa divina? Sim. Cremos não haver dúvidas acerca da divindade do Espírito Santo. A Bíblia mostra com clareza de detalhes que o Espírito Santo é uma pessoa divina. Podemos provar sua divindade pelos seguintes aspectos:

O Espírito Santo é chamado Deus. “Então disse Pedro: Ananias, porque encheu Satanás teu coração, para que mentisses ao Espírito Santo? Não mentiste aos homens, mas a Deus” (At 5.3,4). Neste relato bíblico vemos que, mesmo que o Espírito Santo tenha impulsionado Ananias e Safira a tomarem a decisão de vender sua propriedade e generosamente depositar aos pés dos discípulos, tal intento foi logo pervertido pela cobiça do casal, que tentou enganar os apóstolos. Quando assim procederam mentiram ao Espírito Santo e não aos homens, conforme o texto acima citado.

O Espírito Santo é chamado Senhor: “E todos nós, que com a face descoberta contemplamos a glória do Senhor, segundo a sua imagem estamos sendo transformados com glória cada vez maior, a qual vem do Senhor, que é o Espírito” (2 Co 3.18 NVI). A ênfase aqui no texto é ao Espírito Santo como Senhor. Paulo atribui soberania ao Espírito Santo como o poder transformador, sendo Ele também o Senhor de toda a vida.

O Espírito Santo detém os seguintes atributos divinos.

Eternidade: “Quanto mais o sangue de Cristo, que, pelo Espírito eterno, se ofereceu a si mesmo imaculado a Deus, purificará a vossa consciência das obras mortas, para servirdes ao Deus vivo?” (Hb 9.14). Sendo eterno, o Espírito Santo sempre existiu e esteve presente em todo momento da história e ato criativo de Deus. Confirmo, ele é eterno.

Onipresença: “Para onde me irei do teu Espírito ou para onde fugirei da tua face ?” (Sl 139.7-10). Isto significa que Ele está presente em todos os lugares. È certo que jamais poderemos ficar fora do alcance, cuidados, direção daquele que está em todos os lugares.

Onipotência: “E, respondendo o anjo, disse-lhe: Descerá sobre ti o Espírito Santo, e a virtude do Altíssimo te cobrirá com a sua sombra; pelo que também o Santo que de ti há de nascer, será chamado Filho de Deus” (Lc 1.35). O Espírito Santo detém sobre si todo poder e autoridade sobre todas as coisas e criaturas.

Onisciência: “Mas Deus no-las revelou pelo seu Espírito; porque o Espírito penetra todas as coisas, ainda as profundezas de Deus” (1Co 2.10). Onisciência significa: ciência absoluta, conhecimento total e pleno. Só Deus é onisciente.

O Espírito Santo ainda realiza obras divinas como:

Criação. O Espírito Santo comunicou vida à criação. “E a terra era sem forma e vazia; e havia trevas sobre a face do abismo; e o Espírito de Deus se movia sobre a face das águas” (Gn 1.2). Paulo falando sobre o assunto da criação e acerca do Filho diz: “Pois nele foram criadas todas as coisas nos céus e na terra, as visíveis e as invisíveis, sejam tronos ou soberanias, poderes ou autoridades; todas as coisas foram criadas por ele e para ele. Ele é antes de todas as coisas, e nele tudo subsiste” (Cl 1.16,17. NVI). Entendemos, então, que tanto Deus Pai, quanto Deus Filho, quanto o Deus Espírito Santo, estavam juntos criando o mundo.

Regeneração. É o Espírito Santo quem opera no homem o novo nascimento.
“Jesus respondeu e disse-lhe: na verdade, na verdade te digo que aquele que não nascer de novo não pode ver o Reino de Deus” (Jo 3.3) e, “não pelas obras de justiça que houvéssemos feito, mas segundo a sua misericórdia, nos salvou pela lavagem da regeneração e da renovação do Espírito Santo” (Tt 3.5).

Ressurreição. Foi o Espírito Santo quem levantou Jesus da morte pela ressurreição. “E, se o Espírito daquele que dos mortos ressuscitou a Jesus habita em vós, aquele que dos mortos ressuscitou a Cristo também vivificará o vosso corpo mortal, pelo seu Espírito que em vós habita” (Rm 8.11). Concluimos,portanto, afirmando pelos textos acima, ser o Espírito Santo a terceira pessoa da santíssima Trindade.

Pr. Nonato Souza.

Nenhum comentário:

Postar um comentário