sábado, 7 de abril de 2012

POR QUE CRISTO RESSUSCITOU DENTRE OS MORTOS?

Por Joel Barros
Sabemos que para toda causa há um efeito. A Bíblia diz enfaticamente em Romanos 3.23: “Porque todos pecaram e destituídos estão da glória de Deus.” Cristo foi a única exceção. Somente ele passou por esse mundo, entrou e saiu ileso da contaminação do pecado. Neste fato reside a razão pela qual ele ressuscitou triunfalmente dentre os mortos.

Em Romanos 6.23a lemos que “o salário do pecado é a morte.” Se Cristo não pecou, logo a morte não teve poder nenhum sobre ele, e não pôde retê-lo na sepultura. Este fato Pedro explicou em Jerusalém. Em sua primeira exposição pública do Evangelho o apóstolo se expressou assim: “Homens israelitas, escutai estas palavras: A Jesus Nazareno, homem aprovado por Deus entre vós com maravilhas, prodígios e sinais, que Deus por ele fez no meio de vós, como vós mesmos bem sabeis; a este que vos foi entregue pelo determinado conselho e presciência de Deus, prendestes, crucificastes e matastes pelas mãos de injustos; Ao qual Deus ressuscitou, soltas as ânsias da morte, pois não era possível que fosse retido por ela.” (Atos 2.22-24)

Por outro lado, se o salário do pecado é a morte, Cristo veio também pagar com sua vida esse alto valor por todos nós. Os pecados de todos os seres humanos, de todas as épocas foram lançados sobre Cristo. Sua morte foi substitutiva. Esse ensino é amplamente explicado no Antigo Testamento. Vamos tomar apenas um exemplo. Você lembra quando Deus pediu a Abraão que oferecesse seu único filho em sacrifício no monte Moriá? Em Gênesis 22.2 Deus falou a Abraão: “Toma agora o teu filho, o teu único filho, Isaque, a quem amas, e vai-te à terra de Moriá, e oferece-o ali em holocausto sobre uma das montanhas, que eu te direi. Abraão obedeceu em tudo. Nos versículos 10-13 lemos que “E estendeu Abraão a sua mão, e tomou o cutelo para imolar o seu filho; mas o anjo do Senhor lhe bradou desde os céus, e disse: Abraão, Abraão! E ele disse: Eis-me aqui. Então disse: Não estendas a tua mão sobre o moço, e não lhe faças nada; porquanto agora sei que temes a Deus, e não me negaste o teu filho, o teu único filho. Então levantou Abraão os seus olhos e olhou; e eis um carneiro detrás dele, travado pelos seus chifres, num mato; e foi Abraão, e tomou o carneiro, e ofereceu-o em holocausto, em lugar de seu filho.”

Em Gênesis 22.7,8 lemos que ao chegar ao lugar do sacrifício, “então falou Isaque a Abraão seu pai, e disse: Meu pai! E ele disse: Eis-me aqui, meu filho! E ele disse: Eis aqui o fogo e a lenha, mas onde está o cordeiro para o holocausto? E disse Abraão: Deus proverá para si o cordeiro para o holocausto, meu filho. Assim caminharam ambos juntos.”

Toda esta cena prefigurava o sacrifício de Cristo por nós. Foi por essa razão que em João 1.29 Jesus é chamado de “O Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo." Ainda em João 3.16 lemos: “Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.” O sacrifício de Cristo era uma necessidade nossa. Em Mateus 16.21 lemos: “Então começou Jesus a mostrar aos seus discípulos que convinha ir a Jerusalém, e padecer muitas coisas dos anciãos, e dos principais dos sacerdotes, e dos escribas, e ser morto, e ressuscitar ao terceiro dia." (Mateus 16. 21) Em João 12.27 ele também disse: "Agora a minha alma está perturbada; e que direi eu? Pai, salva-me desta hora; mas para isto vim a esta hora."

Em Hebreus 10.12 lemos que Cristo "havendo oferecido para sempre um único sacrifício pelos pecados, está assentado à destra de Deus." Ele está intercedendo por aqueles que reconhecem o seu sacrifício. Uma vida com Cristo começa com arrependimento sincero. Essa era a mensagem que Pedro aprendeu com Jesus. Em Atos 3.26 está escrito: “Ressuscitando Deus a seu Filho Jesus, primeiro o enviou a vós, para que nisso vos abençoasse, no apartar, a cada um de vós, das vossas maldades.

A Bíblia diz que haverá ressurreição tanto de justos quanto de injustos, “e os que morreram em Cristo ressuscitarão primeiro.” (1 Tessalonicenses 4.16b) Esta é a primeira ressurreição. Por que eles ressuscitarão? Porque tiveram seus pecados perdoados quando se converteram pelo sacrifício de Cristo. A morte não tem poder sobre a vida de quem está em Cristo. Então precisamos saber se estamos em Cristo ou não.

A ressurreição de Jesus também implica em juízo aos que não se arrependeram. Em atos 17.30,31 está escrito: “Mas Deus, não tendo em conta os tempos da ignorância, anuncia agora a todos os homens, e em todo o lugar, que se arrependam; porquanto tem determinado um dia em que com justiça há de julgar o mundo, por meio do homem que destinou; e disso deu certeza a todos, ressuscitando-o dentre os mortos.”

A ressurreição de Cristo diz respeito a um novo estilo de vida. Em Romanos 6.6 está escrito: "Sabendo isto, que o nosso homem velho foi com ele crucificado, para que o corpo do pecado seja desfeito, para que não sirvamos mais ao pecado." Já ressuscitamos com Cristo? "Portanto, se já ressuscitastes com Cristo, buscai as coisas que são de cima, onde Cristo está assentado à destra de Deus." (Colossenses 3.1); "E ele morreu por todos, para que os que vivem não vivam mais para si, mas para aquele que por eles morreu e ressuscitou." (2 Coríntios 5.15).

Fonte: blogdosemeador

Nenhum comentário:

Postar um comentário