sábado, 16 de abril de 2011

PAULO EM TESSALÔNICA – UMA IGREJA EXEMPLAR

“Paulo, Silavano, e Timóteo, à igreja dos tessalonicenses, em Deus, o Pai, e no Senhor Jesus Cristo: graça e paz, tenhais da parte de Deus, nosso Pai, e do Senhor Jesus Cristo. Sempre damos graças a Deus por vós todos, fazendo menção de vós em nossas orações, lembrando-nos, sem cessar, da obra da vossa fé, do trabalho da caridade e da paciência da esperança em nosso Senhor Jesus Cristo, diante de nosso Deus e Pai,...” (1Ts 1.1-3).
Ao meditar no texto acima, pude identificar com clareza de detalhes a diferença existente entre uma igreja que procura ter como padrão de conduta a Palavra ensinada, daquelas que nenhum compromisso tem com as verdades do evangelho de Cristo Jesus e ensinos apostólicos. Recorrendo ao livro de Atos dos apóstolos vamos identificar o nascimento da igreja dos tessalonicenses. Tessalônica era cidade comercial da Macedônia, na antiga Grécia. O evangelho foi anunciado na cidade quando Paulo realizou sua segunda viagem missionária. Houve naquela igreja um avivamento espiritual iniciado através da pregação poderosa e ensino da Palavra de Deus. Tendo sido obrigado a encerrar prematuramente seu ministério naquela cidade, Paulo envia Timóteo, obreiro de sua inteira confiança, para saber notícias da referida igreja. Logo que encerra sua tarefa, Timóteo viaja para Corinto onde se encontra com Paulo, para levar a este, informações da igreja, o que levou o apóstolo a escrever a primeira carta aos Tessalonicenses.
Paulo inicia o texto com ações de graças a Deus pelos cristãos da igreja Tessalônica, pelo zelo, fervor espiritual que lhes era inerente. Ali estava uma igreja com características espirituais importantes, as quais eram lembradas pelo apóstolo. Uma igreja que desenvolveu uma fé crescente, dinâmica, viva e atuante (1 Ts 1.3). Havendo sido resgatados da velha vida sem Deus, os tessalonicenses se esforçaram para que houvesse maior desempenho espiritual na fé em Cristo.
Havia no coração daqueles santos verdadeiro amor, não apenas o amor filantrópico, mas aquele amor gerado pelo Espírito, amor como “fruto do Espírito”. Amor que impulsiona para o trabalho em prol do Reino. Amor que leva à realização de trabalho contínuo, perseverante, cheio de ardor a favor do evangelho de Cristo.
Paulo objetivava que o evangelho que fora anunciado por ele, permanecesse no coração deles, e se alegra por saber que o seu trabalho não havia sido inútil. O resultado estava ali, homens que haviam sido transformados, isto poderia ser visto claramente na vida daqueles queridos irmãos. Agora o apóstolo os estimula a que continuem manter a chama do primeiro amor acesa, bem acesa.
O coração do apóstolo estava feliz por lhes haver comunicado a verdade do evangelho e, que este, lhes fora eficaz (1Ts 2.13). A pregação de Paulo trouxe aos Tessalonicenses inúmeros benefícios, levando-os a serem feitos “imitadores das igrejas de Deus (1Ts 2.14).
Atualmente, a pregação de muitos tem sido, mais motivo de tropeço, que de edificação. Isto pelo fato de pregarem e não viverem o que pregam. Estamos vivendo tempos em que pregadores e mestres se tornaram presunçosos, vaidosos, gananciosos, trapaceiros, em busca de conquistas apenas para satisfação do seu ego. Estes fatos, às vezes não se revelam na aparência, mas está às claras através das atitudes. Totalmente afastados daquele sentimento que havia em Cristo Jesus (Fp 2.5-11), os tais pregadores e mestres se comportam de forma estranha e dissociada das verdades do evangelho e da ética cristã, cujos princípios são norteados pela Palavra de Deus.
O apóstolo chama ainda a atenção dos tessalonicenses para a necessidade de uma vida de santidade, amor fraternal e ao trabalho incessante (1Ts 4.1-12. Ele comunica aos santos daquela igreja sobre os perigos do pecados e tentações aos quais estamos sujeitos enquanto estivermos neste mundo. Aborda principalmente sobre os perigos da famigerada prostituição em suas mais variadas formas (1Ts 4.3-5). Aborda sobre o amor fraterno que deve ser cultivado por cada cristão, e necessidade de procurar progredir ainda mais neste quesito (vs. 9,10). No que concerne ao trabalho honesto incessante, deve o cristão evitar atitudes que contrariem nossa regra de fé e pratica, a Palavra de Deus, agindo sempre com responsabilidade, dignidade, honra, levando sempre através de nossas atitudes o bom nome de Jesus Cristo e do bom evangelho que é “poder de Deus para salvação de todo aquele que crê” (Rm 1.16). Sabe-se que aqueles que agem enganosamente em suas atitudes dão mau exemplo e ainda desabonam a conduta cristã daqueles que andam corretamente diante do Senhor (vs. 11,12).
Por fim, Paulo corrige entre os santos de Tessalônica alguns ensinos equivocados acerca da situação dos mortos e volta de Jesus (4.13-18). Como Paulo não queria que os irmãos daquela igreja continuassem sendo ignorantes acerca de tais ensinos faz as correções necessárias acerca de tais doutrinas.
É notório hoje, o fato de algumas igrejas desconhecerem as doutrinas elementares da fé cristã. Esse problema não seria resolvido com o ensino sistemático das Sagradas Escrituras? Não seria o caso de alguns líderes darem maior tempo para a exposição da Palavra de Deus, objetivando disseminar as dúvidas que pairam na mente de muitos que são ignorantes acerca de vários assuntos doutrinários nos dias atuais? A igreja de Tessalônica foi orientada pelo apóstolo Paulo, que mesmo no pequeno espaço de tempo em que permaneceu entre aqueles crentes, foi capaz de lhes transmitir todo conselho de Deus para seu crescimento espiritual.
Foi o ensino sistemático, perseverante e cuidadoso da Palavra de Deus que levou Paulo a se expressar sobre estes santos nos seguintes termos: “Porque por vós soou a palavra do Senhor, não somente na Macedônia e Acaia, mas também em todos os lugares a vossa fé para com Deus se espalhou, de tal maneira que já dela não temos necessidade de falar coisa alguma” (1Ts 1.8). É hora de usar os púlpitos das igrejas com objetivo de edificar o povo de Deus. Muitos estão morrendo famintos por falta de pão espiritual. Dentro do tempo que o Senhor nos entregou, ensinemos todo o conselho de Deus à igreja, afinal o nosso tempo à frente do rebanho que nos foi entregue não é tão longo assim. Cumpramos com nossa obrigação de ensinar a Palavra, se almejamos uma igreja exemplar. Que Deus nos ajude!

Pr. Nonato Souza.

Um comentário:

  1. Sou pesquisador da net, Saiba o real significado do RA-TIM-BUM em nosso site

    http://www.assembleiabelem.br22.com/word/forum1.html

    Saiba alguns significado de algumas palavras em nosso blog, aprenda para ensinar

    Saiba qual o erro do novo CD da damares

    http://www.assembleiabelem.br22.com/word/musica4.html

    Aproveite e Acesse nosso site

    http://www.assembleiabelem.br22.com

    ResponderExcluir